1001 álbuns para ouvir antes de morrer
'1001 Albums You Must Hear Before You Die’
23 de Março de 2009

the genius of ray  harles (1959)

‘The Genius of Ray Charles’, em 2003, foi classificado como o número 263 na lista da revista Rolling Stones dos 500 melhores álbuns de todos os tempos. Originalmente o lado A do álbum contou com a banda de Ray Charles, com os solistas David "Fathead" Newman e Paul Gonsalves, completado por integrantes das bandas de Count Basie e Duke Ellington, e os arranjos são de Quincy Jones. O lado B é composto por seis baladas com arranjos de Ralph Burns e uma grande orquestra de cordas. Na música "Come Rain Or Come Shine", uma canção identificada com Frank Sinatra, Ray Charles trouxe a atenção do público para sua voz e o seu piano tocado com energia e alma. "Come Rain Or Come Shine" é o seu maior desempenho individual. O título do álbum faz jus a Ray Charles, um pianista pioneiro e cantor que transformou a música soul do final dos anos 50, além de um inovador intérprete de R&B. Embora sempre ligado ao soul, Ray Charles não se ateve a nenhum gênero musical específico: flertou com o jazz, gravou baladas românticas e standards da canção americana.


01. Let The Good Times Roll
02. It Had To Be You
03. Alexander’s Ragtime Bands
04. Two Years Of Torture
05. When Your Lover Has Gone
06. Deed I Do
07. Just For A Thrill
08. You Won’t Let Me Go
09. Tell Me You’ll Wait For Me
10. Don’t Let The Sun Catch You Cryin’
11. Am I Blue
12. Come Rain Or Come Shine


download:
The Genius Of Ray Charles (1959)


ray charles - come rain or come shine






publicado por mara* às 01:38 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
1001 albums you must hear before you die


É um livro de referência musical editado por Robert Dimery, co-fundador da Revista Rolling Stone e que escreve para a Time Out e Vogue. Originalmente publicado em 2005, o livro é constituído por uma lista de 1001 discos lançados entre 1955 e 2008, escolhidos por críticos, divididos por décadas e organizados em ordem cronológica. O livro foi revisto em 2007, 2008 e 2009, para incluir álbuns recentes. Todos são analisados conforme a importância na época, impacto sobre o público e vendagem. Os brasileiros indicados são analisados por Andrew Gilbert, especialista em música brasileira. Os 1001 discos não são unanimidade e o ‘porque’ de uns estarem no livro e outros não, são perguntas inevitáveis, há muita porcaria e muitos esquecidos.