1001 álbuns para ouvir antes de morrer
'1001 Albums You Must Hear Before You Die’
28 de Março de 2010

night life (1962)

‘Night Life’ álbum de Ray Price, cantor, compositor e guitarrista norte-americano que em 1953 formou sua banda, o ‘Cowboys Cherokee’. Entre seus membros no final dos anos 1950 e 1960 estava Willie Nelson que escreveu o clássico "Night Life", primeira faixa do álbum, dispensável é a introdução que Ray faz sobre a música. O som é suave e dançante. Ray Price tornou-se um dos baluartes do honky tonk music, um estilo relacionado com o ragtime. Ele foi eleito para o Country Music Hall of Fame em 1996. Com o álbum ‘Night Life’ a voz de Ray, neste momento em sua carreira, estava começando a mostrar sua própria individualidade descolando-se da influência de Hank Williams, ícone da música country e um dos mais influentes músicos e compositores do século XX. Estou bem longe de gostar deste tipo de música.


01. Introduction and Theme/ Night Life
02. Lonely Street
03. Wild Side of Life
04. Sittin’ and Thinkin’
05. Twenty-Fourth Hour
06. Girl in the Night
07. Pride
08. There’s No Fool Like a Young Fool
09. If She Could See Me Now
10. Bright Lights and Blonde Haired Women
11. Are You Sure?
12. Let Me Talk to You


download:
Night Life (1962)


ray price - bright lights and blonde haired woman






publicado por mara* às 08:11 link do post
traduza para

Google-Translate-Portuguese to French Google-Translate-Portuguese to German Google-Translate-Portuguese to Italian Google-Translate-Portuguese to Japanese Google-Translate-Portuguese to English Google-Translate-Portuguese to Russian Google-Translate-Portuguese to Spanish
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
agradeço a visita



1001 albums you must hear before you die


É um livro de referência musical editado por Robert Dimery, co-fundador da Revista Rolling Stone e que escreve para a Time Out e Vogue. Originalmente publicado em 2005, o livro é constituído por uma lista de 1001 discos lançados entre 1955 e 2008, escolhidos por críticos, divididos por décadas e organizados em ordem cronológica. O livro foi revisto em 2007, 2008 e 2009, para incluir álbuns recentes. Todos são analisados conforme a importância na época, impacto sobre o público e vendagem. Os brasileiros indicados são analisados por Andrew Gilbert, especialista em música brasileira. Os 1001 discos não são unanimidade e o ‘porque’ de uns estarem no livro e outros não, são perguntas inevitáveis, há muita porcaria e muitos esquecidos.
ferramentas

página inicial página inicial
contato contato
twitter siga-me
feed facebook
recomende recomende
receba atualizações

Enter your email address: