1001 álbuns para ouvir antes de morrer
'1001 Albums You Must Hear Before You Die’
31 de Março de 2010

james brown - live at the apollo (1963)

‘Live at the Apollo’ gravado em 1962 e lançado em 1963 é uma onda de emoção e foi votado pelos críticos como um dos 20 álbuns mais importantes de todos os tempos. Este show de James Brown foi palco lendário para os seus giros e recusa a ficar parado. ‘James Brown's Live at the Apollo’ é conhecido como o melhor show ao vivo, gravado no outono de 1962, no lendário e considerado vitrine para artistas negros, o ‘Teatro Apollo’ do Harlem, a gravação captou James Brown quando ele ainda era um fenômeno underground. Com uma série de hits de r&b ele estava prestes a mover-se para as paradas pop. Naquela noite no auge das tensões da guerra fria, com base nas notícias divulgadas, James Brown reuniu 1.500 pessoas na platéia, ilustrando muito bem o poder que ele tinha em um momento de definição da música popular. James Brown conseguiu fazer essa gravação contra a indiferença de sua gravadora com um conjunto de canções que cobria toda a música negra dos anos 20 ao início dos anos 60. Em 2003, o álbum foi classificado em 24º entre os 500 maiores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone. Em 2004, foi uma das 50 gravações escolhidas naquele ano pela Biblioteca do Congresso para ser adicionada ao Registro Nacional de Gravação. Embora não seja creditado na capa do álbum, o grupo vocal de James Brown, ‘The Flames Famous’ (Bobby Byrd, Bobby Bennett, e Lloyd Stallworth), desempenhou um papel importante no ‘Live at the Apollo’. James Brown é uma das figuras mais importantes e influentes de toda a música popular e deixou um legado que moldou a música em muitas maneiras. Embora muitas vezes apelidado de "The Godfather of Soul", é pela sua invenção do funk que ele é mais reverenciado. Um gênero muito popular, o funk também levou diretamente ao hip-hop. Juntamente com Sam Cooke e Ray Charles, James Brown esteve na vanguarda do desenvolvimento do ritmo & blues, gospel e doo-wop e que hoje conhecemos como soul. Conhecido como ‘o homem que mais trabalhava no showbusiness’ o seu passo mais importante foi quando ele convenceu a gravadora que estava relutante em lançar ‘Live at the Apollo’. Toda a energia de seu desempenho hiperativo foi perfeitamente captada pela gravação, como também foi gravada a recepção do público frenético.


01. Introduction to James Brown
02. I’ll Go Crazy
03. Try Me
04. Think
05. I Don’t Mind
06. Lost Someone
07. Medley One
08. Night Train
09. Think
10. Medley Two
11. Lost Someone
12. I’ll Go Crazy


download:
Live at the Apollo (1963)


james brown - try me






publicado por mara* às 01:30 link do post
traduza para

Google-Translate-Portuguese to French Google-Translate-Portuguese to German Google-Translate-Portuguese to Italian Google-Translate-Portuguese to Japanese Google-Translate-Portuguese to English Google-Translate-Portuguese to Russian Google-Translate-Portuguese to Spanish
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
agradeço a visita



1001 albums you must hear before you die


É um livro de referência musical editado por Robert Dimery, co-fundador da Revista Rolling Stone e que escreve para a Time Out e Vogue. Originalmente publicado em 2005, o livro é constituído por uma lista de 1001 discos lançados entre 1955 e 2008, escolhidos por críticos, divididos por décadas e organizados em ordem cronológica. O livro foi revisto em 2007, 2008 e 2009, para incluir álbuns recentes. Todos são analisados conforme a importância na época, impacto sobre o público e vendagem. Os brasileiros indicados são analisados por Andrew Gilbert, especialista em música brasileira. Os 1001 discos não são unanimidade e o ‘porque’ de uns estarem no livro e outros não, são perguntas inevitáveis, há muita porcaria e muitos esquecidos.
ferramentas

página inicial página inicial
contato contato
twitter siga-me
feed facebook
recomende recomende
receba atualizações

Enter your email address: